A praga do novo século I

Dentre as coisas que não compreendo do mundo moderno, são as relações pessoais (principalmente as virtuais) as que mais me intrigam.

Antes de qualquer coisa, temos a questão da comunicação.
O celular, representante máximo da comunicação moderna, faz com que cada individuo que conhecemos o suficiente para ter seu número, esteja a uma distância de dois ou três cliques.
24 horas por dia, 7 dias por semana, 4 semanas por mês… vc entendeu…
Quando eu era criança, telefone em casa era tão caro quanto um carro. E ouvia-se piadinhas do tipo “Você tem telefone em casa? Porque não vende e faz uma plástica?”
hehehe
Hoje em dia, absolutamente qualquer um pode ter um aparelho celular e virar refém dele.
Compramos celular para poder ter acesso a um telefone a qualquer hora e em qualquer lugar, e esquecemos que também nos tornamos acessíveis da mesma maneira.
Resultado: compramos celulares e os mantemos desligados.
😉
Afinal,  tem horas que você realmente não tá afim de que se tenha um telefone (que possa tocar a qualquer hora) por perto.

O que nos leva à primeira questão: estamos facilitando a comunicação ou nos tornando refém dela?
Afinal, a nova tecnologia 3G, que em muito breve será acessível a todos, além de sermos ouvidos seremos vistos!
Jogue fora seu pijama de ursinho pois podem te ligar a noite enquanto você se prepara pra dormir.
Ou te ligam de manhã, e te flagram com o cabelo rebelde voltado praqueles lados que só o travesseiro entende…
Bom, agradeça que ainda não se transmite odor por celular, imagina aquele bafo-de-leão quando você acorda e a pessoa do outro lado da linha tendo que tapar o nariz.

Sem falar em ser um prato cheio aos pais controladores e esposas ciumentas.
“- Não quero saber, pega esse celular e dá uma giradinha pra eu ter certeza de onde você está!

Lamentável…
Mas real.

[Este não é o post em sí, era pra ser só uma introdução, mas pelo visto, tinha mais assunto do que eu imaginava…]

Anúncios

5 Respostas to “A praga do novo século I”

  1. Hehe…

    Esta semana eu estava pensando em como era diferente a vida há alguns anos atrás, tanto sem internet quanto sem celular. Como deviam ser mais lentas as coisas. e as pessoas nem deviam achar que o tempo passava lentamente, pois antes delas houve uma época em que a comunicação à distância só se fazia por escrito.

    Mas as pessoas deviam aproveitar melhor o tempo, sem a expectativa constante de ouvir o celular tocar. Talvez por isso algumas decidam desligá-lo durante alguns períodos.

  2. ó eu aqui…. kkkkk… batendo meu cartão após 6 meses…. kkkk
    meu Deus… depois que li seu post parei para reparar o quão dependente sou de celular, computador e internet….
    meu telefone me acorda, me avisa que tenho médico, me avisa que tenho q tomar remédio… se algum dia tirarem ele de mim… acho q fico sem rumo… kkkkkkkkkkk
    minha situação é GRAVÍSSIMA!!!!
    será que eu ainda tenho salvação?????…
    qto ao pijama de ursinho…. nem ligo se verem… junto com as pantufas do HIPO e do PÓTAMO…. kkkkkkk
    bjos

  3. Afff, quero voltar às cavernas!

    P.S.: Mr. T, estou emocionada! Esperava pelo momento em q ue dissesse que teve vontade de beber vinho ansiosamente! Guarde esse vontade até vir aqui em casa novamente!

  4. >:- ( odeio gente que desliga o celular, que não atende ou que liga dando toquinho pro outro retornar.

  5. >:- ( ferrou, Leo, a gente só loga na Globo pagando agora. Vamo arrumar um jeito de fazer um alter-egos bacaninha pra cá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: