começo do fim

A trilha sonora para este post, é essa.
Basicamente pelo nome da música, que sempre me intrigou, e percorreu meu cortex enquanto eu escrevia este post.

 

É estranho terminar algo que sequer começou.
Sinto que é uma luta constante, ter a força para acreditar no impossível.

Utopia como realidade possível” dizia o tema de um antigo encontro de estudantes.

Cada vez mais, tenho me dado do direito de errar.
O direito de ignorar o bom senso, ignorar a moral e os bons costumes e simplesmente dar a cara a tapa.

Por que, na real, ninguém tem certeza de nada.
A gente só desconfia…
Desconfiamos que algo possa dar errado, que algo não vá funcionar e congelamos.
Empacamos feito burro de piada da roça.

Não acho que seja fácil. É um processo lento e ingrato, na verdade.
Mas não me dou por vencido. Filtro meu instinto e me entrego para a possibilidade.

Até onde o destino nos mantém preso? Até onde pagaríamos para ver?

Não quero me preocupar com problemas possíveis, só com os reais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: