Archive for the tolerância zero Category

Ode à estupidez

Posted in tolerância zero with tags on setembro 11, 2009 by Mr. T

Atenção: o texto a seguir possui linguajar inapropriado à pessoas sensíveis. Pornograficamente e “Portuguesamente” falando…

Trechos extraídos de uma enquete qualquer de uma comunidade aleatória do Orkut.
Não copiei todas as respostas, só as mais intrigantes. Abstraí as que possuem apenas a “lingua do K” e “gagueira no dedo” (termo fantástico q aprendí com o Dyeguito), senão iria passar o dia fazendo isso.

___________________________________________________________
mulheres o que faz voce ter o orgasmo rapidamente?

jαqυєliиє
muito amaços e susuros no ouvidoss!

Andre ♥♥

bem e por causa do climaz husah.. nada a ve.. e po causa do tesao delaaaassss

Karen
NHAIM fase strip hehe (como se eu fisessi nehh) hiahsuihasuihas

»♥ alessandra
conserteza uma linguada na xota

♥♥тђαííѕííηђα♥♥
Pow um homen q saiba faser Benn
e fasendo muito hen cimar de miim!!!

αмαηđα’Jα¢к
pra tuudo um começoo ,, teim ke me agarrar.. me deixar louka..ter uma boa PEGADA..
caricias ardentes … ee me beijar muitooo*

_۞_\|/_۞ÞลβłØ
minha pegada comeso bj a bokinah dela depois comseso a cupar o pescosinho e depois vou chuapndo os peitinhos e vou decendo lambendo a barriguinha emfiando o dedinho dentro da bucetinha dela e caio de boka na bucetinha dela elas vão ao delirio asim comigo

Guilherme S.S.
nem uma comcegui nem aguentam

‘ G. ιιн #
Nossa o HOMEN tem que ter um beijo de arrepiar,ee uma pegada gostosaa

♥♥ Renata ♥♥
hhh pra mim chegar a um orgasmO …
tem q ser uma boa transa ! TipO mim chamar
de safada , cachorra , gostosa , delicia tesuda
noooossa é meçhor parar pq ja tô daquelii
jeito rsrs Isso eu naum aguentO !!

___________________________________________________________

E assim caminha a humanidade.

Hoje um sujeito me disse para não falar mal do país que eu vivo e de meu próprio povo.
Como pude ser tão idiota? Criticar um povo desse? Desse país maravilhoso, regado a futebol, mulata e corrupção?

Anúncios

Indenizações Fantasmas

Posted in idéias descabidas, tolerância zero on julho 17, 2009 by Mr. T

Conversava uma vez, com uma pessoa a respeito de preconceitos diversos, dentre eles, o de etnias.
Não mais que de repente, a pessoa me solta a afirmação de que acreditava no sistema de cotas (para negros) pois era uma maneira de “ressarcir” os negros pelos anos de escravidão.

Parei a conversa na hora.
Com absurdos, nenhum argumento é o suficiente. Deixei pra lá…

Sabe-se que no sangue de todos os brasileiros, corre DNA africano e europeu.
A não ser que sua família tenha vindo para o Brasil a menos de 50 anos, por mais branco que você seja, tem lá seu pezinho na Africa, e por mais mulato, tem uma pitada de “sangue azul”.

Agora, me digam. Como poderiamos ressarcir pelos anos de exploração e tratamento sub-humano que o africano teve quando o trouxeram ao Brasil?
Pela aleatoriedade genética da cor da sua pele?

Eu acho que não. 

Mas parece que ou a idéia não é tão abusurda, ou as pessoas estão realmente ficando loucas.

Indenização proposta aos descendentes de escravos no país equivale a 600 PIBs dos EUA
09/07/2009

A cifra é impressionante mesmo. E deve protagonizar uma nova polêmica com amplas discussões por todo o país. A criação da Comissão de Indenização aos Descendentes de Negros Africanos Escravizados no Brasil foi tema de uma audiência pública realizada ontem pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado com uma proposta que prevê o pagamento, em parcela única, de, no mínimo, R$ 200 mil aos que comprovarem o vínculo com os escravos. Caso fosse aprovada hoje e considerando que o território nacional abriga pelo menos 80 milhões de afrodescendentes, a medida custaria aos cofres públicos a impressionante cifra de R$ 16 quadrilhões, ou aproximadamente US$ 8 quadrilhões.

“Esse valor seria algo em torno de 600 PIBs americanos (Produto Interno Bruto)”, prevê Mário Lisbôa, diretor de Cooperação e Desenvolvimento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Apesar de favoráveis à reparação do Estado ao grupo social, especialistas ouvidos pelo Correio foram cautelosos quanto ao pagamento pecuniário.

Embora admita resistência ao tema, sobretudo no Congresso Nacional, Humberto Adami, presidente do Instituto de Advocacia Racial e Ambiental (Iara), lembra que os judeus vítimas do holocausto e os japoneses encarcerados receberam indenizações. “Por que para outras pessoas podem pagar e não para os negros?”, questionou. Defensor de políticas públicas sociais para os afrodescendentes, Mário Lisbôa pondera que a proposta é positiva, pois coloca a escravidão em debate. Mas admite que, do ponto de vista de capacidade de o Estado pagar esses valores, é inviável. “É um projeto ambicioso, tendo em vista que a população negra representa mais da metade dos brasileiros.”

As indenizações pagariam os negros pelos cerca de 300 anos de escravidão. “Sem qualquer medo de errar, o tema é um dos mais importantes. A ideia de reparação financeira é extremamente polêmica”, afirma o senador Cristovam Buarque (PDT-DF). Contrário ao pagamento das indenizações, o parlamentar defende incentivos educacionais aos estudantes afrodescendentes, financiamento a projetos culturais relacionados à cultura negra, além do reconhecimento público de que a abolição não está completa.

Jornalista e publicitário, João Roberto de Carvalho foi além e apresentou petição, em junho de 2001, à Comissão Interamericana de Direitos Humanos relativa à violação da Convenção sobre Direitos Humanos pelo Estado Brasileiro. “Caso vençamos na OEA, o dinheiro da reparação deverá ser depositado num fundo para ser aplicado em educação afirmativa, e será gerido por um conselho de notáveis da comunidade negra brasileira”, explica.

__________________________________________________

Eu nem me preocupo com esse tipo de coisa aprontada por nossos políticos, porque o valor a ser pago são cifras impossíveis ao país.

NINGUÉM no governo aprovaria um pagamento de 8 QUADRILHÕES de dolares, pois sabe que é pra lá de impossível isso.
Então, sem problema, isso não sai do papel nunca.

Mesmo assim, fico admirado com a curta visão das pessoas.
O pior, é que nego ainda vai usar essa proposta como discurso político para conseguir votos.
¬¬
E indenização por Portugal por traficar nossas riquezas naturais?
Eu acho uma boa.

ê roça

Posted in tolerância zero with tags , on maio 14, 2009 by Mr. T

De longe, o que mais me desagrada nessa tal “Beagá” é a mania das pessoas de serem “da roça”.
É fato que a capital mineira não passa de uma ‘roça grande’. Mas, precisa confirmar isso o tempo todo?

Conheço alguns belohorizontinos que não acham isso bem uma qualidade.
Na verdade, muitos não gostam dessa história de não se tornar logo uma “grande capital”, com tudo de bom e ruim que o título proporciona.

Mas o assunto na verdade não é tão polêmico, não.
O caso é que existe um concurso gastronômico-cultural anual na cidade, o Comida de Buteco.
É fato que BH é a cidade com maior número de bares (carinhosamente: butecos) per capita do país.
Nada mais justo que alguém pra incentivar o consumo gastronômico neles, porque o de alcool não precisa mesmo.

Enfim, eis que vai o Mr. T procurar no site um buteco com um aperitivo legal, para experimentar e participar do evento.
Eis que encontra uma vasta seleção de comidas típicas “da roça”. Como se não comêssemos isso por aqui todo santo dia…
¬¬

fígado com jiló
filé com taioba
pescoço de peru
feijão tropeiro com couve
músculo de panela
músculo à milanesa
teta de galinha
(que diabos é isso???)

Vamos combinar, se for pra comer pescoço de peru e fígado com jiló eu prefiro ficar em casa e comer miojo.
E só pra tentar limpar a cara dos “gourmets caipiras”, uma das condições do concurso deste ano é a obrigatoriedade de elementos como taioba, couve e jiló no cardápio.

Ô coitado… Tinha qui sê im Beagá miesmo.

Eis a sua chance.

Posted in drops, tolerância zero on fevereiro 14, 2009 by Mr. T

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Fim de ano novo

Posted in tolerância zero on novembro 30, 2008 by Mr. T

E lá vai o ano terminando.
As vezes tenho a impressão de que todos os anos terminam iguais.
Pessoas programando as férias, propaganda de brinquedos na TV, papai noel no Shopping em Novembro, Amigo-Secreto, festinha de comemoração da firma, campanha “humanitária” de canal de TV, Show do Roberto Carlos, Retrospectiva do ano q termina.

Não vejo graça na maior parte dessas coisas.
Sim, não sou humano, sou Venusiano.
Não vejo graça em pessoas emocionadas que dizem o que não querem só pelo momento ou para “agradar” o ouvinte.
Não vejo graça encontrar pessoas que passam o ano sem ter dar a mínima, mas agora, que é fim de ano, viram seus melhores amigos.

Não quero amigos que me encontram pra “festinha de comemoração”.
Quero amigos que me ligam numa segunda-feira ordinária, que me encontram pra um café num domingo chuvoso.
É o dia-a-dia que importa.

Reveillon, Natal, carnaval… todos maquiagens para que pacotes turísticos, panetones e sexo sejam vendidos. Não necessariamente nesta ordem…
Agora, além do Didí, Padre Marcelo também está engajado em conseguir a SUA doação para a causa deles.
Provavelmente os seus 20 reais doados pelo telefone vão alimentar alguns menos favorecidos, que só se alimentam e se vestem no fim de ano, com a SUA (legalmente da Globo) doação.
Você ainda corre o risco de receber um parente que achou legal fazer as compras de fim de ano na capital, e ficar na sua casa e te arrastar para ruas abarrotadas de consumidores anciosos parece-lhe realmente uma boa opção.

Mas, é “Fim de Ano, tempo de paz”.
¬¬

Falando em paz, vou instalar um filtro mandando pra lixeira todo e qualquer e-mail que tenha “paz” no meio.
Aliás, tb posso mandar uma resposta automática: “Obrigado pelos seus votos natalinos, espero q se engasgue com essa crise de bondade repentina.”
😉

Mr. T…. Que mau humor.
=/
Eu sei. Gosto das minhas crises repentinas de mau humor.
As conservo em lugar seco,  arejado e longe das crianças…
Afinal, ano que vem já logo está aí, e tudo começa novamente.